Sunday, July 30, 2006

na hora da despedida

4 Comments:

Blogger particula-RG said...

Quando voltar de vez para a Capital avise aqui a "Bisneta"...
Já tenho saudades!

Nada de despedidas...

5:11 PM  
Blogger Ana Sofia Santos said...

fica a saudade...mas as fotos tao ai eternamente...belos dias :)

10:36 PM  
Anonymous Fabs Costa said...

Já acabou, Mestre?
Huuuummm?

9:06 PM  
Anonymous Mafalda Veiga said...

Lisboa de mil Amores

Já um escuro vem do horizonte
Ou a luz se perde do olhar
São os campos perdidos e os montes
Que se estendem pela noite devagar

São tantos os caminhos e os dias
tantos como a saudade que se tem
talvez um sabor leve de maresia
talvez lembrança do sabor de alguém

Aí Lisboa estendida sobre o rio
Ai Lisboa de mil amores perdidos
Só de quem puder sentir
Que há um mar em ti escondido

Será do luar o brilho intenso
Será do olhar de quem eu quero
Que faz ir-se perdendo ao longe o escuro
E faz ir-se calando o desespero

Enquanto o dia vai
Enquanto a noite vem
E um desassossego
Acorda alguém

Uma canção distante
Lembra outro sonho e outro olhar
Ai se toda a saudade
pudesse enfim acalmar

Ai Lisboa estendida sobre o rio
Ai Lisboa de mil amores perdidos
Só de quem puder sentir
Que há um mar em ti escondido.

1:37 PM  

Post a Comment

<< Home

Site Meter